Como posso aprender a perdoar completamente?

Pergunta

Quando tinha 4 anos, sofri abuso sexual pelo meu primo de 17 anos diversas vezes. Quero perdoá-lo, mas não sei como. Sinto que o perdoei, mas não totalmente.

Resposta

Lamento que você tenha sofrido desta maneira. Ponderei sobre minha resposta em oração, na esperança de que lhe traga um pouco de bálsamo de Gileade ao coração.

Primeiro, como você sabe, quando se trata de perdão, há diferentes graus de feridas e dificuldade em perdoar.

É fácil perdoar alguém por pisar em seu pé ou por um pequeno machucado acidental. Mas o abuso é uma ferida muito mais grave, repetida intencionalmente, e isso torna o perdão muito mais complicado.  O Senhor compreende essa dor.

Lembra o que Cristo disse, “Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus” (Mateus 5:48).

Hoje, ninguém pensa que Ele espera que sejamos perfeitos.  Nem sequer esperamos alcançar a perfeição nesta vida, mas vemos isso como algo para se trabalhar.

Será que, em casos de abuso sexual, podemos ver o perdão como um objetivo para o qual trabalhar e não algo esperado de nós hoje? Sim.

O último passo

Em meu recurso favorito da Igreja sobre a cura do abuso sexual, a irmã Cheiko Okasaki disse:

“…não tente apressar o processo de perdão, mas continue a trabalhar em direção a ele como você puder. A psicóloga Wendy Ulrich fala sobre a necessidade de equilibrar a justiça e a misericórdia durante o processo de chegar ao perdão. Ela escreve: ‘o princípio da justiça requer uma avaliação honesta dos nossos sistemas atuais e das realidades da nossa dor. Perdoar prematuramente pode fechar portas às realidades importantes que a dor pode abrir’” (A cura do abuso sexual).

Também pode ser interessante: O que podemos fazer na Igreja de Jesus cristo para ajudar vítimas de abuso sexual

Recomendo a leitura de todo o discurso da irmã Okazaki.  Ela realmente entende e tem palavras sábias, conforto e aconselhamento para vítimas de abuso sexual. Uma de suas mensagens é que a cura e o perdão pode levar muito tempo. Ela disse:

“A cura do abuso sexual é um processo muito longo e muito doloroso. De acordo com um estudo que incluiu mulheres membros da Igreja, ser capaz de chegar ao último passo de perdoar o perpetrador e seguir em frente levou uma média de quinze anos”.

Note que a irmã Okazaki fala sobre perdoar como o “último passo” que vem depois de muita cura.

Um processo doloroso, mas necessário

Às vezes confundimos isso, pensamos que se conseguirmos perdoar toda a dor desaparecerá, mas não funciona assim.

Primeiro nos curamos, depois somos capazes de perdoar.  O processo de cura é doloroso, mas necessário.  Como a irmã Okasaki aconselha amigos e entes queridos de sobreviventes:

“Por favor, reconheça e perceba que alguém que foi abusado sexualmente foi privado de parte dela ou de seu arbítrio. O indivíduo não pode obtê-lo de volta, exceto por meio de um longo e difícil processo de cura do abuso sexual”.

Outro erro que às vezes cometemos (sendo o primeiro a ideia de que o perdão fará com que a dor desapareça) é pensar que precisamos trabalhar no processo de perdoar sozinhos. A questão não é essa.

Cristo não está parado no fim da estrada, os braços cruzados e esperando que “encontremos uma solução”.

Ao contrário, Ele está pronto, e disposto a caminhar esse doloroso caminho de cura e perdão conosco e se necessário, nos carregar em Seus braços.  Não podemos fazê-lo sem a ajuda Dele.

Ele sabe como socorrer

O Élder David A. Bednar chama isso de “o poder capacitador da Expiação“. Outro recurso sobre o assunto é o discurso “Curar as Cicatrizes Trágicas do Abuso“, do Élder Richard G. Scott

Para encerrar, quero lembrar que Cristo nos oferece assistência terrena, também sob a forma de terapia. A irmã Okazaki aconselhou:

“Mulheres e homens que foram abusados sexualmente provavelmente precisam de ajuda profissional e certamente precisam de apoio pessoal. Na grande maioria dos casos, eles precisam de ajuda profissional porque o abuso sexual, e particularmente o incesto, ataca o próprio fundamento da sua identidade”.

Ao falar sobre depressão, o Élder Jeffrey R. Holland disse,

“Se vocês tiverem apendicite, Deus espera que procurem uma bênção do sacerdócio e também o melhor atendimento médico disponível.  O mesmo se dá com os distúrbios emocionais.  Nosso Pai Celestial espera que usemos todos os maravilhosos dons que Ele concedeu nesta maravilhosa dispensação”.

O caminho de cura do abuso sexual e, eventualmente, alcançar o perdão é um caminho longo e doloroso, mas lembre-se que você não tem que trilhar esse caminho sozinho.

Por causa de Sua Expiação, Cristo conhece a sua dor, e sabe como socorrê-lo e levá-lo para um lugar bonito. Sei que somente por meio Dele a cura e o perdão se tornam possíveis.

Fonte: Ask Gramps

O post Como posso aprender a perdoar completamente? apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *