Por que a palavra ‘restaurar’ é citada mais de 20 vezes no Vem, e Segue-Me desta semana?

Nos quatro capítulos desta semana do Vem, e Segue-Me, em Alma 39-42, você pode notar uma palavra que é usada repetidamente por Alma enquanto ele aconselha seu filho Coriânton – e é uma palavra popular neste ano por celebrarmos o bicentenário da Primeira Visão.

A palavra restaurar e suas variantes, como restaurada e restauração, aparecem mais de 20 vezes nos capítulos da semana, mas Alma não está falando sobre o que aconteceu durante a época de Joseph Smith.

No discurso do Élder Gerrit W. Gong na conferência de abril de 2020, “Hosana e aleluia — O Jesus Cristo vivo: O ponto central da Restauração e da Páscoa”, são descritas duas restaurações no Livro de Mórmon, que descrevem o “poder e a ressurreição de Cristo” (Alma 40:2):

Primeiro, a ressurreição inclui a restauração física de nossa “própria e perfeita estrutura” — de “todo membro e junta”; “nem mesmo um fio de cabelo da cabeça será perdido” (Alma 40:23). Essa promessa concede esperança àqueles que perderam algum membro de seu corpo, àqueles que perderam a capacidade de ver, ouvir, andar, ou àqueles que foram vencidos por doenças implacáveis, doenças emocionais, ou àqueles com capacidade reduzida. Ele nos encontra. Ele nos restaura.

Uma segunda promessa da Páscoa e da Expiação de nosso Senhor é a de que, espiritualmente, “todas as coisas serão restauradas em sua própria ordem” (Alma 41:4). Essa restauração espiritual reflete nossas obras e nossos desejos. Como pão sobre as águas, ela restaura o “que é bom”, “reto”, “justo” e “misericordioso”. (Alma 41:13). Não é de se admirar que o profeta Alma use a palavra restaurar ou outras variações dela 22 vezes à medida que nos exorta a “[agirmos] com justiça, [julgarmos] com retidão e [praticarmos] o bem continuamente” (Alma 41:14). 

Na nota de rodapé número 34 de seu discurso, Élder Gong compartilha que o uso das palavras restaurar, restaurado, restauração enfatizam tanto a restauração física como a espiritual.

Então, porque é que o profeta Alma usou a palavra “restaurar” tão frequentemente no seu conselho ao seu filho Coriânton? E por que isso é importante para nós hoje em dia?

Alma explica ao seu filho que o significado da palavra restauração é “trazer de volta” (Alma 40:23). E assim como o Pai Celestial trouxe de volta o evangelho por meio de Joseph Smith e da Primeira Visão, Ele também quer nos trazer de volta à Sua presença, por meio da restauração física e espiritual.

Na conferência geral de abril de 2020, o Bispo Gérald Caussé disse:

“A mensagem central do Livro de Mórmon visa restaurar o verdadeiro conhecimento do papel de Jesus Cristo no que diz respeito à salvação e à exaltação da humanidade. Esse tema reverbera desde a página introdutória até as últimas palavras do último capítulo.”

Por meio da Restauração do evangelho, sabemos mais sobre o papel de nosso Salvador e como, por meio de Sua Expiação, podemos ser restaurados à felicidade, mesmo que cometamos erros como Coriânton fez. Em última análise, por meio de uma vida no evangelho, somos “restaurados à Sua presença” (Alma 42:23).

Então, ao pensarmos sobre a Restauração do evangelho esse ano, sinto que nós também podemos ser beneficiados ao pensarmos sobre as verdades restauradas por meio do evangelho, incluindo a verdade de que por causa da Expiação de Jesus Cristo seremos ressuscitados, passaremos por uma restauração física, e também seremos perdoados de nossos pecados para que nós possamos ser restaurados para a felicidade.

Fonte: LDS Living

Relacionado:

A inesperada lição da missão de Alma aos Zoramitas

 

The post Por que a palavra ‘restaurar’ é citada mais de 20 vezes no Vem, e Segue-Me desta semana? appeared first on maisfe.org.

O post Por que a palavra ‘restaurar’ é citada mais de 20 vezes no Vem, e Segue-Me desta semana? apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *