Por que precisamos ensinar as crianças a importância da afirmação ‘trabalhe duro e seja bondoso’

Um grande quadro na parede da minha cozinha tem a seguinte frase ‘trabalhe duro e seja bondoso’. Sempre acrescento “como Cristo.”

Recentemente, 25 ou sei lá – para que contar? – das nossas crianças, seus cônjuges e netos, ficam em nossa casa para uma barulhenta e feliz reunião de família. Um dos meus filhos em um esforço inútil de tentar descansar colou as palavras “descanse e relaxe” sobre “trabalhe duro.”

Precisamos um pouco dos dois – descanso e trabalho – mas precisamos dos dois em nossas vidas.

Fiquei muito surpresa alguns dias atrás, quando abri a porta no meio da manhã para um garotinho de 8 ou 9 anos. Os ombros dele estavam caídos. E estava meio virado, com a cabeça para baixo e ele resmungou o seu discurso explicando – eu acho – que ele estava juntando dinheiro para o acampamento vendendo alguns doces por um dólar e outros por 50 centavos. O pai dele – eu o agradeci em silêncio – ficou ao lado do carro, dando o seu tempo para ajudar seu filho a entender a importância do trabalho.

Eu sempre compro desses jovens empreendedores. Um viva para eles!

Meus filhos cresceram entregando jornais de manhã. Na adolescência minhas filhas organizavam acampamentos de verão para as crianças da nossa vizinhança. Nossos filhos tiveram muito sucesso vendendo as cerejas que plantávamos no nosso jardim. O negócio deles passou de irmão para irmão até que ficou tão popular que eles só vendiam na rua, mas aceitavam encomendas. Meus filhos e filhas lavaram cercas, calçadas, latas de lixo, trabalharam como babás e cuidaram de jardins em nossa vizinhança, até que aos 16 anos, tiveram novas oportunidades,

Recentemente falei com a minha filha sobre seu filho de 9 anos, e sua barraca de limonada e doces. Depois de ganhar 22 dólares regando o jardim dos vizinhos, Spencer investiu o dinheiro em kits para limonada e doces, fez um cartaz (com a ajuda de sua mãe) e abriu um pequeno negócio na esquina da sua rua. Ele fez 48 dólares e teve 26 dólares de lucro. Ele já planeja aumentar os seus bens e já tem um novo espaço selecionado para seu próximo empreendimento.

Não me entenda mal, não tenho problemas com pais que ajudam seus filhos financeiramente, de maneira a prover oportunidades e abrir os olhos deles para o mundo a sua volta. No entanto, não concordo quando uma criança recebe tudo de “mãos beijadas.” 

Conheço muitos jovens que teriam desenvolvido habilidades, autoconfiança, um ético e sólido trabalho e uma atitude positiva, mas que falharam por causa da falta de esforço de seus pais, que deram a eles o que queriam com pouco ou sem nenhum esforço por parte da criança. E então, os pais se surpreenderam – sério??? – quando os seus filhos, da adolescência para a vida adulta, com frequência esperam por ajuda, quando eles enfrentam um desafio ou dificuldades, ao invés de ir fundo, fazer sacrifícios, resolutamente trabalhando e descobrindo maneira de encarar os problemas sozinhos.

Qualquer criança que não foi ensinada a apreciar o valor do trabalho, o valor da educação e como ganhar e administrar dinheiro, é para mim, um terrível desserviço .

Me deparei com um artigo chamado “8 Princípios bíblicos de trabalho postado no site crosswalk.com que lista algumas razões e benefícios de aprender a trabalhar. Cito e parafraseio aqui:

  1. Deus ordenou que a humanidade trabalhe como ele trabalhou (ver Gênesis 1). Quando trabalhamos desenvolvemos habilidades divinas, como planejar, implementar e criatividade.
  2. Deus decretou, “No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que retornes à terra” (Gênesis 3:19). Atividade significativa é essencial para o ser humano.
  3. “Deus não criou o trabalho para ser penoso, mas como um presente de realização para a vida.” Trabalhar pode ser repetitivo mas irá prover grande satisfação quando conquistarmos nossas tarefas com sucesso.
  4. Trabalhar nos prove dinheiro e recursos para suprir nossas necessidades, satisfação por um trabalho bem realizado e uma maneira de servir a Deus.
  5. Bons trabalhadores são obedientes, diligentes, consistentes e leais. Eles reconhecem Jesus Cristo como seu chefe maior, e agem com integridade, respeito e justiça para com os outros.
  6. Estabelecemos um padrão de excelência em nosso trabalho “Servindo de boa vontade ao Senhor, e não aos homens” (Efésios 6:6-7) O padrão de Deus deve ser o padrão do homem.
  7. Todos os tipos de trabalho, se legais e éticos, são honráveis diante do Senhor. Trabalhar glorifica a Deus e satisfaz o indivíduo (ver 1 Coríntios 10:31).
  8. Um trabalho ético e forte e a integridade pessoal são poderosos testemunhos de Cristo e a diferença que Ele faz nas vidas de Seus seguidores (Mateus 5:16).

Diminuímos nossos filhos emocionalmente quando fazemos e damos a eles, sem que eles façam nenhum esforço. Não tire de suas crianças o privilégio de aprender pelo trabalho. Dê a eles asas para voar e ajude-os a ganhar confiança, auto estima, determinação, criatividade, desenvoltura e a habilidade de perseverar, ao prover oportunidades e exigindo que eles “trabalhem duro e sejam bondosos.”

Fonte: Meridian Magazine

Relacionado:

Nossa lei é trabalhar! A importância do trabalho para os membros da Igreja

O post Por que precisamos ensinar as crianças a importância da afirmação ‘trabalhe duro e seja bondoso’ apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *