Por que cavalos são mencionados no Livro de Mórmon?

Quando Enos descreve os nefitas, aproximadamente 420 a.C., ele fala de “muitos cavalos”. A menção de cavalos domesticados no Livro de Mórmon é interessante, pois foram encontradas poucas evidências de cavalos na América pré-colombiana. Cavalos são mencionados ainda em outras passagens do Livro de Mórmon:

  • “E tinham também cavalos e jumentos” (Éter 9:19) – cerca de 1500 a.C.
  • “E aconteceu que enquanto viajávamos pelo deserto da terra da promissão, descobrimos que havia animais de toda espécie nas florestas: vacas e bois e jumentos e cavalos e cabras e cabras-montesas; e toda espécie de animais selvagens úteis ao homem.” (1 Néfi 18:25) – cerca de 589 a.C.
  • O Rei Lamôni pediu que Amon cuidasse de seus cavalos (Alma 18:9-10, 12, 20:6)
  • Cavalos são incluídos na lista de provisões durante os sete anos de defesa tática (3 Néfi 3:22, 4:4 e 6:1)

O texto do Livro de Mórmon não menciona que os “cavalos” eram usados em batalhas. O texto apenas dize que eles eram úteis ao homem.

Como em 3 Néfi 4:4 os cavalos são mencionados como parte das providências para os longos anos de aglutinação do povo contra os ladrões, talvez eles fossem usados como alimento. Talvez seja por isso que um estudioso das escrituras disse: “No Livro de Mórmon “cavalos” nunca foram completamente o que nós esperamos que cavalos sejam!” (Brand Gardner, The traditions of the Father: The book of Mormon as History, pg. 291)

Os leitores modernos do Livro de Mórmon tem interpretado “cavalos” de diferentes maneiras. Eis algumas:

Cavalos em registros arqueológicos

Algumas evidencias sugerem que havia cavalos na America Pre-Colombiana. Dr. Wade Miller, um respeitado paleontólogo e geólogo, após vários testes em alguns restos de cavalos encontrados em sítios arqueológicos datou que esses animais viveram entre 6000 a.C até 1400 d.C. (Wade Miller, Science and Book of Mormon: Cureloms, Cumoms, Horses and More, pg 82). Se isso for verdade, os cavalos estiveram presentes tanto na era jaredita, quanto nefita.

Daniel Johnson que coletou e sumarizou essa evidência, também utilizou outras evidencias – como a arte pré-colombiana – para concluir que havia uma expressiva distribuição de cavalos no passado (Daniel Johnson, “Hard Evidence of Anciente American Horse”, pg. 149-179)

Cavalos poderiam ser outros animais

Os escritores do Livro de Mórmon poderiam ter usado a palavra “cavalo” querendo se referir a outro animal. Isso não é incomum para os arqueólogos e historiadores. Os gregos deram o nome de hipopótamo a um animal que não tem muita similaridade ao cavalo – e esse nome significa “cavalo do rio”. O bisão americano é chamado búfalo – mas tratam-se de espécies diversas.

Talvez os escritores do Livro de Mórmon usassem a palavra “cavalo” para abranger outras espécies – seguindo a lógica apresentada no Velho Testamento, que incluía entre cavalos outros animais.

“Cavalos” poderiam ser fruto da tradução

Quando os nefitas chegaram nas Américas podem ter adaptado nomes hebreus para a fauna e flora que encontraram.

Outra possibilidade é a de que quando Joseph Smith traduziu o Livro de Mórmon poderia ter sido inspirado a colocar a palavra cavalo, em vez de outra, por não achar uma correspondência exata em seu idioma.

Ainda assim, uma tradução divina deve ser tratada como uma tradução real, com todas as complicações inerentes à tradução. Existem anacronismos no texto, que são anacronismos de tradução, não anacronismos históricos. Esses desafios providenciam um encorajamento para um estudo continuo e para o exercício da fé.

Conclusão

É incerta a questão dos cavalos no Livro de Mórmon. As evidencias arqueológicas não são substanciais ainda, e não existe posicionamento oficial da Igreja sobre essa questão. Os cavalos podem ter existido nos tempos do Livro de Mórmon ou não. Se não existiram o termo “cavalo” pode ser atribuído a outro animal semelhante. Ademais Joseph Smith poderia ter colocado a palavra animal em substituição a outra que melhor descreveria para nós o animal “útil ao homem”.

Seja qual for a verdade com relação a cavalos, essa questão não afeta a verdade sobre o Livro de Mórmon, e o testemunho espiritual de Cristo que ele providencia – como um outro Testamento do Salvador. Trata-se de uma questão secundária que será respondia com o tempo, como tantas outras já foram.

O post Por que cavalos são mencionados no Livro de Mórmon? apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *