5 dicas para prevenção de suicídio que todo líder da igreja deveria saber

O suicídio é um assunto que toca muitas vidas e é uma preocupação que toda a ala precisa levar a sério. Ele afeta muitas pessoas boas e não é algo que se resolve com uma simples oração.

Em um vídeo curto da igreja, o Élder Dale G. Renlund disse: “Não devemos subestimar a importância da Igreja como comunidade que se reúne e ajuda as pessoas a vida toda. O Pai Celestial sabia que seria um desafio, e que precisaríamos da ajuda uns dos outros. O que precisamos fazer como Igreja é agir com amor e cuidar daqueles que têm pensamentos suicidas, que tentaram suicídio ou que se sentem marginalizados de qualquer maneira.”

Quer trabalhe com  jovens ou adultos em sua ala, aqui estão cinco dicas práticas que todos os líderes da Igreja deve saber para ajudar na prevenção de suicídio.

dons do espírito santo

1. Observar e ouvir os sinais

80% das pessoas que cometeram suicídio falaram sobre isso antes de tirar a vida.  Leve todos os sinais de alerta ameaças de suicídio a sério.

Os sinais verbais diretos incluem quaisquer declarações nas quais as pessoas expressam dor aguda e desejo de não viver ou de “acordar”. Exemplos desses sinais são frases como “Queria estar morto” ou “Vou acabar com tudo isso”.

Os sinais verbais indiretos incluem declarações que dão pistas sobre o suicídio, mas não são declarações claras  de que a pessoa quer morrer. Exemplos: “Estou cansado de tudo isso”, “Minha família ficaria melhor sem mim”, “Adeus, não estarei aqui quando você voltar” ou “Você vai se arrepender de como me tratou”.

Os sinais de comportamento incluem muitas atitudes visíveis. Exemplos deles são dar coisas valiosas, fazer planos para o funeral, colocar assuntos pessoais em ordem ou comprar uma arma.

As situações de indícios são eventos que fazem a pessoa correr riscos altos, como a morte de alguém próximo como o cônjuge, um dos pais (principalmente se for um jovem), um filho ou amigo próximo, ser diagnosticado com uma doença terminal ou um divórcio indesejado.

2. Fazer “a pergunta”

Ao ver sinais de alerta, é importante perguntar se as pessoas estão com pensamentos suicidas. Estudos mostram que os suicidas se sentem aliviados quando é perguntado a eles se estão com pensamentos de suicídio. Eles têm uma grande necessidade de falar com pessoas que conseguem sentir empatia por eles e compreendê-los. A maioria quer viver e precisa de ajuda para encontrar uma maneira.

Não é verdade que perguntar a uma pessoa sobre o suicídio aumenta o seu desejo de se matar! Em vez disso, essa simples pergunta reduz a ansiedade e aumenta a esperança.

Encontre uma maneira de perguntar que seja natural para você. É preciso treinar para sentir-se à vontade para fazer a pergunta.

arbítrio

3. Escutar! Escutar! Escutar!

Uma vez que você perguntar se eles têm pensamentos suicidas, é importante apenas ouvir. A maioria das pessoas em risco de suicídio quer conversar. É importante não interromper, dar-lhes toda atenção e esperar que a pessoa termine antes de você falar. Quando for sua vez, não julgue nem condene. Concentre-se na pessoa e tente entender e ter empatia. Este é o primeiro passo para ajudá-los a encontrar uma maneira de querer viver. Empatia é de fato o bálsamo de Gileade quando expressada corretamente e com sinceridade.

4. Persuadir

Depois de ouvir com empatia ativa, é importante tentar persuadir a pessoa a procurar ajuda. Você pode reconhecer a dor dela enquanto ainda a ajuda a encontrar soluções alternativas. Assegure-lhes de que você está ali para apoiá-los e ofereça  esperança em todas as maneiras que puder. Se possível, ajude-os a marcar uma consulta com um profissional de saúde mental.

5. Encontrar ajuda

É importante que todos os adultos sejam treinados na prevenção do suicídio. Inicialmente, muitas pessoas querem falar com alguém que já conhece em vez de um profissional de saúde mental. Isto pode incluir o seu bispo, presidente da sociedade de socorro, dos rapazes ou líderes das moças e outras pessoas chave na vida. Se estiver no Brasil, ligar para o 188 pode ser útil. É um número de recursos para prevenção de suicídio.

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

Precisamos nos Unir para Combater o Suicídio e a Depressão

The post 5 dicas para prevenção de suicídio que todo líder da igreja deveria saber appeared first on Mormonsud.net.

O post 5 dicas para prevenção de suicídio que todo líder da igreja deveria saber apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *